Concelho do Porto: procura-se turmas de Secundário para estudo sobre árvores

Concelho do Porto: procura-se turmas de Secundário para estudo sobre árvores

img_9299Está neste momento em curso um projeto de Doutoramento no âmbito da quantificação e avaliação dos benefícios ecológicos e culturais prestados pelas árvores urbanas da cidade do Porto. Esse projeto está a ser desenvolvido por Marisa Graça, investigadora do InBio/CiBIO/Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

Para este estudo procura-se a colaboração de turmas do Ensino Secundário de escolas da cidade do Porto.

Objetivo

O projeto de investigação tem por objetivo gerar evidência científica do real impacte das árvores à escala da cidade, de forma a melhor informar o planeamento e gestão do arvoredo urbano. Pretende-se avaliar a perceção que os residentes e utentes da cidade têm acerca dos benefícios prestados pelas árvores de arruamento, bem como dos prejuízos ou potenciais problemas que originam. Para o efeito, pretende-se realizar questionários à população, em determinados locais e datas, e é visto com grande interesse o envolvimento de alunos do Ensino Secundário de distintas Escolas da cidade nesta recolha de dados.

O que se espera das Escolas

Espera-se que os professores/alunos possam colaborar na aplicação dos questionários na área de proximidade da sua escola. Os questionários consistem numa folha A4, frente e verso, praticamente só com respostas fechadas a selecionar com cruz, e deverão ser realizados a transeuntes em arruamentos com árvores. A colaboração pode ser adaptada em função dos recursos humanos e do tempo disponível, bem como dos conteúdos programáticos das disciplinas envolvidas. Contudo, podemos avançar que os questionários serão realizados em dois dias do ano letivo (um dia em janeiro/fevereiro 2017 e um segundo dia em abril/maio 2017).

O que se oferece às Escolas

A investigadora disponibiliza-se a apresentar pessoalmente ao docente e à turma os objetivos do trabalho, bem como partilhar o seu conhecimento com as turmas envolvidas e formá-las para a adequada aplicação do questionário. Esta é uma excelente oportunidade de aproximação das Escolas à ciência, de aprendizagem mútua, de um apoio de qualidade e da participação ativa da comunidade escolar num projeto de grande importância para a cidade.

Sobre a investigadora

Marisa Graça licenciou-se em Arquitetura Paisagista em 2004. Desenvolveu atividade profissional no sector público e privado, onde foi responsável pelo desenvolvimento e coordenação de diversos estudos e projetos de Arquitetura Paisagista, incluindo jardins públicos e privados, parques urbanos, espaços institucionais, zonas industriais, estudos de planeamento e requalificação urbana e estudos de ordenamento e recuperação da paisagem. Em 2013 iniciou o doutoramento na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, e integrou o InBIO/CIBIO-Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos. O seu trabalho de investigação centra-se na avaliação e quantificação dos benefícios providenciados pela vegetação urbana do Porto, de forma a contribuir para a melhor gestão e conceção das áreas verdes.

Como é que as Escolas podem demonstrar o interesse em participar

Pode ser comunicado até 12 de dezembro de 2016 para ampereira@porto.ucp.pt.

Todas as Escolas podem participar?

Após reunir as várias demonstrações de interesse a investigadora apreciará a distribuição das amostras na cidade do Porto e poderá selecionar apenas as que ajudem a cumprir os objetivos do estudo (de acordo com um conjunto de critérios geográficos).

Guardar

Guardar

Guardar

2016-12-02T12:45:17+00:0030 Novembro, 2016|rede de escolas do futuro 2016/17, trabalho em rede|

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

A carregar entidades...