Os dias quentes no viveiro do FUTURO

Os dias quentes no viveiro do FUTURO

Nos meses de julho e agosto, apesar das temperaturas altas, os trabalhos do viveiro decorreram a um ritmo bem acelerado. Em julho acompanhamos quatro sessões com voluntários e em agosto contamos com a colaboração dos funcionários do Viveiro Municipal do Porto, que se dedicaram a fazer monda.

Nesta sessões com voluntários, contamos com 24 participantes. Entre os voluntários que “já são da casa” a VO.U continuou a marcar presença com vários estudantes, entre os habituais e algumas caras novas, como foi o caso do Emanuel Juipa, peruano, que no seu país de origem também desenvolveu trabalhos em produção de espécies florestais. Com a sua vinda ao viveiro do FUTURO foi possível trocar conhecimentos sobre técnicas de produção em viveiro.

No final mês de julho (dia 26) contamos com a participação de um grupo muito dinâmico e particular: nove formandos do Programa de Desenvolvimento de Competências Pessoais, organizado pela Anje – Associação Nacional de Jovens Empresários, em parceria com a Cais. Acompanhados da sua formadora, Ana Luisa Martinho, os formandos colaboraram na manutenção das plantas produzidas, bem como lançaram à terra as sementes de gilbardeira, Ruscus aculeatus, que estiveram durante meses em processo de estratificação.

A manhã foi interessante e divertida, com partilhas de histórias e técnicas de produção de plantas, um tema que muitas destas pessoas já dominavam, principalmente na vertente de hortas e plantas ornamentais.

No final da manhã foi mútuo o sentimento de agradecimento e ficou a vontade de voltar para “ver se as sementes já germinaram”, pois “um bocadinho de nós vai com estas plantas, quando estas forem plantadas nas florestas da AMP.”

Após este verão os trabalhos no viveiro regressam com intensidade. Esperam-nos para já as constantes tarefas de manutenção e em breve retomaremos as sementeiras.

A tod@s muito obrigada!

FOTOS | Créditos: ©2018CREPorto.ampereira e ©2018AnaLuisaMartinho

Julho | 6 de julho, 10 de julho,  24 de julho, 26 de julho

O Viveiro de Árvores e Arbustos Autóctones do FUTURO é uma parceria entre o CRE.Porto, a Câmara Municipal do Porto, o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas. Conta com o apoio da Lipor – Serviço Intermunicipalizado de Tratamento de Resíduos da Região Porto, da Silvapor – Ambiente e Inovação, da Leal & Soares e do projeto Sementes de Portugal. O Viveiro está licenciado pelo ICNF como fornecedor de materiais florestais de reprodução.

 

2018-09-07T07:58:37+00:00 7 Setembro, 2018|viveiro do futuro|