Os primeiros rebentos do Viveiro da Vilarinha

Os primeiros rebentos do Viveiro da Vilarinha

A Escola Básica da Vilarinha, no Porto, também está a produzir plantas nativas para o FUTURO, ao mesmo tempo que desenvolve um projeto de promoção do património arbóreo local utilizando a árvore como a sua musa inspiradora (para trabalhos manuais e cénicos). Apesar de estreante na Rede de Escolas do FUTURO, este grupo decidiu ainda conhecer bem os espaços verdes que existem nas suas imediações.

Este ano letivo iniciaram-se obras de requalificação na escola pelo que o Viveiro Vilarinha foi instalado no Centro de Educação Ambiental do Núcleo Rural do Parque da Cidade que está, ao mesmo tempo, a ajudar este grupo a dinamizar os restantes trabalhos. Após os trabalhos de sementeira, as plantas desabrocharam e estão agora a crescer a olhos vistos. Mesmo com a curiosidade de alguns visitantes de quatro patas e duas asas, toda a equipa do CEA está dedicada à monitorização dos pacotes e das plantas para garantir o sucesso das pequenas árvores. Os sobreiros (Quercus suber) foram os primeiros a despontar e são já algumas dezenas que crescem bem altivos! As murtas (Myrtus communis) e os jamineiros-do-monte (Jasminum fruticans) estão um pouco mais tímidos, mas também já se começam a deixar contar.

Bom trabalho!

FOTOS | Créditos: ©2017CEANúcleoRural

Rede de Escolas do FUTURO é uma iniciativa do FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, um projeto desenvolvido pela Universidade Católica Portuguesa e Área Metropolitana do Porto no âmbito CRE.Porto – Centro Regional de Excelência em Educação para o Desenvolvimento Sustentável da Área Metropolitana do Porto. O objetivo do Programa de Mentores da Rede de Escolas do FUTURO é o de garantir apoio às Escolas através do estabelecimento de laços entre os docentes coordenadores e especialistas em diversas áreas de intervenção, que colaboram graciosamente. Conheça as entidades e pessoas envolvidas no projeto

2017-05-16T09:07:30+00:00 16 Maio, 2017|rede de escolas do futuro 2016/17|