Nova sessão de trabalho na Quinta de Villar d’Allen

Nova sessão de trabalho na Quinta de Villar d’Allen

No passado 17 de junho o nosso campo de trabalhos foi novamente a Quinta de Villar d’Allen.

Depois de se ter iniciado o trabalho de controlo de plantas invasoras a 20 de maio, neste sábado o objetivo era continuar o descasque de austrália (Acacia melanoxylon) e de mimosa (Acacia dealbata).

Aos 22 voluntários que participaram na atividade, alguns principiantes nestas lides, não faltou vontade de fazer um trabalho bem feito. No final da manhã tínhamos cerca de 100 austrálias e principalmente mimosas descascadas, algumas já com bem mais de meio metro de perímetro de base.

O controlo destas plantas está integrado no plano de reabilitação de duas parcelas menos nobres desta quinta da família Allen (desde 1839) de modo a alterar o seu coberto para um bosque nativo dominado por sobreiros, carvalhos, medronheiros e pilriteiros. Este projeto foi elaborado pela equipa do FUTURO em coordenação com a família Allen.

Os trabalhos têm continuado com ações de controlo realizadas por uma equipa de profissionais (a Bosque de Recados), com quem temos trabalhado.

Esperamos este inverno poder começar a instalar algumas árvores e arbustos para se juntarem às que já lá estão a regenerar naturalmente.

Muito obrigada a tod@s!

FOTOS ©2017CREPorto.mpinto; ©2017CREPorto.rruiz

Esta ação foi organizada no âmbito do FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, com a colaboração da família Allen.

O conjunto da Casa e Quinta de Villar d’Allen está classificado como Imóvel de Interesse Público (IIP) desde 2010.

2017-07-19T11:33:14+00:00 19 Julho, 2017|controlo de invasoras|