Santa Maria da Feira | Rota das Árvores Senhoriais 2017

Santa Maria da Feira | Rota das Árvores Senhoriais 2017 2017-11-09T11:47:54+00:00

Quatro visitas guiadas para conhecer uma mão cheia de magníficas árvores monumentais, inseridas em antigas quintas e casas senhoriais. São espaços irrepetíveis e quase desconhecidos, com centenas de anos de história, nos quais as árvores são o elo vivo que une várias gerações. As visitas serão guiadas por especialistas em árvores e acompanhadas pelos proprietários.

De maio a outubro de 2017

  • A Árvore do Ponto | 13 de maio | 14h30 – 17h30 | Quinta da Murtosa, Mosteirô
  • A Nogueira Negra | 3 de junho | 14h30 – 17h30 | Casa da Portela, Paços de Brandão
  • A Árvore do Atlas | 9 de setembro | 14h30 – 17h30 | Quinta do Seixal, Milheirós de Poiares
  • As Guardiãs do Castelo | 7 de outubro | 14h30 – 17h30 | Mata das Guimbras e Quinta do Castelo

As inscrições são gratuitas e obrigatórias, estando limitadas a 30 vagas. São realizadas unicamente através do Formulário de Inscrição

O período de inscrição inicia exatamente na data e hora definida para cada visita (ver no descritivo) e encerra quando forem preenchidas as vagas (ou 48 horas antes da realização de cada visita).

A inscrição é individual. Não serão aceites inscrições em grupo.

As vagas serão preenchidas por ordem de inscrição. A confirmação da participação (ou não) será remetida por e-mail até 72 horas depois de submissão da sua inscrição.

Quando o número de inscritos ultrapasse as vagas disponíveis será criada uma lista de espera.

A Rota das Árvores Senhoriais de Santa Maria da Feira 2017 chegou ao fim. No entanto, se estiver interessado(a) em participar em eventuais futuras edições desta iniciativa deixe aqui o seu contacto e será informado(a) oportunamente.

A “Rota das Árvores Senhoriais de Santa Maria da Feira” é uma iniciativa do Município de Santa Maria da Feira integrada no FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto.

Conta com a parceria da Quinta da Murtosa, da Casa da Portela e da Quinta do Seixal e o envolvimento da Academia de Música de Paços de Brandão,  da Escola Secundária de Santa Maria da Feira, da psicóloga, da Federação das Coletividades de Cultura e Recreio do concelho de Santa Maria da Feirae terapeuta de som, Cátia Duque, e da cantora lírica Ana Maria Pinto.

Destaca-se ainda a participação voluntária dos especialistas que acompanharão as visitas: Luis Côrte-Real, Maria da Graça Saraiva, Paulo Alves e João Almeida.

Para saber mais sobre outros locais a visitar em Santa Maria da Feira pode consultar o site www.visitfeira.travel.

Desde 2014 que o Município de Santa Maria da Feira está envolvido no FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, através da criação de 3 áreas FUTURO no concelho – Parque das Ribeiras do Uíma, Parque da Cidade de Lourosa, Mata do Castelo – com a plantação de cerca de 3200 árvores.

O contributo do Município de Santa Maria da Feira passa também pela participação na Rede Escolas FUTURO, através da qual é proporcionado às crianças do concelho um maior envolvimento com a importância e riqueza que as árvores encerram para o bem-estar e harmonia de cada um.

Com a iniciativa “Rota das Árvores Senhoriais de Santa Maria da Feira” pretende-se dar a conhecer algum do espólio arbóreo existente em espaços públicos e privados do concelho e que merecem uma atenção privilegiada, considerando o seu valor ecológico e patrimonial. Os participantes serão desafiados a olhar, sentir e entrar na história que estas árvores senhoriais podem contar.

14h30 – 17h30 | Quinta da Murtosa, Mosteirô 

Relato da visita

Abertura de inscrições: 28 abril 2017, às 9h00 (vagas preenchidas)

Cercada por altos muros de pedra, a Quinta da Murtosa, cujas origens remontam ao século XVI, encerra um significativo conjunto de árvores e arbustos notáveis. Plátanos, árvores-do-incenso, carvalhos, tuias, ulmeiros e eucaliptos de grande porte acompanham quem a visita, ao longo dos caminhos que, desde o portão de entrada, conduzem à casa senhorial. E é aí, na sua envolvente, que se encontram os mais ilustres habitantes desta quinta – monumentais sequoias, magnólias-de-flores grandes, murtas e um singular tulipeiro-da-Virgínia classificado e, possivelmente, com mais de 150 anos de idade – que aguardam a sua visita.

14h30 – 17h30 | Casa da Portela, Paços de Brandão

Relato da visita

Abertura de inscrições: 19 maio 2017, às 9h00 (vagas preenchidas)

Ao chegar à senhorial Casa da Portela, conjunto edificado classificado e com origem no século XVII, o olhar prende-se não só à beleza e sobriedade da sua fachada mas também a uma monumental, centenária e classificada araucária-de-Norfolk, que a acompanha e cuja altura e silhueta se destacam na paisagem envolvente. Já no interior da propriedade, o olhar volta a prender-se, desta feita a uma magnífica, e também classificada, nogueira-preta, emoldurada pelas paredes do pátio interior da casa. A sua densa e frondosa copa convida-o a descobrir o jardim e outras espécies que por lá se encontram.

14h30 – 17h30 | Quinta do Seixal, Milheirós de Poiares

Relato da visita

Abertura de inscrições: 25 agosto 2017, às 9h00 (vagas preenchidas)

Quando ao longe se avista a Quinta do Seixal, grande propriedade com 26,3 hectares, é impossível ficar indiferente ao denso e diversificado arvoredo que envolve a casa senhorial e a sua capela dedicada a Santa Efigénia. O lugar de destaque é ocupado por um soberbo e escultural cedro-do-Atlas, cujas agulhas azuis fazem par com o azul da casa, mas outros podem igualmente ser encontrados pela mata, que ocupa a colina sobranceira. Aí, Carvalhos-americanos, magnólias, bordos-do-Japão e buxos monumentais enquadram e conjugam-se com grutas e pontes, contribuindo para o seu inesperado caráter de “jardim romântico” e que será dado a conhecer nesta visita.

14h30 – 17h30 | Mata das Guimbras e Quinta do Castelo

Relato da visita

Abertura de inscrições: 22 setembro 2017, às 9h00 (vagas preenchidas)

No centro da cidade, nem todos os monumentos são pétreos. Outros há, de um carácter mais dinâmico, que se assumem como verdadeiras torres, à semelhança das do vizinho castelo. Disperso pelas encostas que o rodeiam, na Mata das Guimbras e na Quinta do Castelo, existe um conjunto de árvores emblemáticas e centenárias – faias, castanheiros, cedros, tulipeiros-da-Virgínia, pinheiros-mansos, lódãos, metrosíderos e muitas mais – que transformam estes espaços num oásis urbano de inegável beleza, que importa “guardar”. Vamos conhecê-las?

ÁRVORES COM HISTÓRIA
Agenda
LOCAIS