Santa Maria da Feira | Rota das Árvores Senhoriais

Santa Maria da Feira | Rota das Árvores Senhoriais 2017-06-26T15:19:37+00:00

Quatro visitas guiadas para conhecer uma mão cheia de magníficas árvores monumentais, inseridas em antigas quintas e casas senhoriais. São espaços irrepetíveis e quase desconhecidos, com centenas de anos de história, nos quais as árvores são o elo vivo que une várias gerações. As visitas serão guiadas por especialistas em árvores e acompanhadas pelos proprietários.

De maio a outubro de 2017

  • A Árvore do Ponto | 13 de maio | 14h30 – 17h30 | Quinta da Murtosa, Mosteirô
  • A Nogueira Negra | 3 de junho | 14h30 – 17h30 | Casa da Portela, Paços de Brandão
  • A Árvore do Atlas | 9 de setembro | 14h30 – 17h30 | Quinta do Seixal, Milheirós de Poiares
  • As Guardiãs do Castelo | 7 de outubro | 14h30 – 17h30 | Mata das Guimbras e Quinta do Castelo

As inscrições são gratuitas e obrigatórias, estando limitadas a 30 vagas. São realizadas unicamente através do Formulário de Inscrição

O período de inscrição inicia exatamente na data e hora definida para cada visita (ver no descritivo) e encerra quando forem preenchidas as vagas (ou 48 horas antes da realização de cada visita).

A inscrição é individual. Não serão aceites inscrições em grupo.

As vagas serão preenchidas por ordem de inscrição. A confirmação da participação (ou não) será remetida por e-mail até 72 horas depois de submissão da sua inscrição.

Quando o número de inscritos ultrapasse as vagas disponíveis será criada uma lista de espera.

Se quiser ser informado(a) sempre que abrirmos as inscrições para cada nova visita da “Rota das Árvores Senhoriais de Santa Maria da Feira” deixe aqui o seu contacto.

A “Rota das Árvores Senhoriais de Santa Maria da Feira” é uma iniciativa do Município de Santa Maria da Feira integrada no FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto.

Conta com a parceria da Quinta da Murtosa, da Casa da Portela e da Quinta do Seixal e o envolvimento da Academia de Música de Paços de Brandão,  da Escola Secundária de Santa Maria da Feira, da psicóloga, da Federação das Coletividades de Cultura e Recreio do concelho de Santa Maria da Feirae terapeuta de som, Cátia Duque, e da cantora lírica Ana Maria Pinto.

Destaca-se ainda a participação voluntária dos especialistas que acompanharão as visitas: Luis Côrte-Real, Maria da Graça Saraiva, Paulo Alves e João Almeida.

Para saber mais sobre outros locais a visitar em Santa Maria da Feira pode consultar o site www.visitfeira.travel.

Desde 2014 que o Município de Santa Maria da Feira está envolvido no FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, através da criação de 3 áreas FUTURO no concelho – Parque das Ribeiras do Uíma, Parque da Cidade de Lourosa, Mata do Castelo – com a plantação de cerca de 3200 árvores.

O contributo do Município de Santa Maria da Feira passa também pela participação na Rede Escolas FUTURO, através da qual é proporcionado às crianças do concelho um maior envolvimento com a importância e riqueza que as árvores encerram para o bem-estar e harmonia de cada um.

Com a iniciativa “Rota das Árvores Senhoriais de Santa Maria da Feira” pretende-se dar a conhecer algum do espólio arbóreo existente em espaços públicos e privados do concelho e que merecem uma atenção privilegiada, considerando o seu valor ecológico e patrimonial. Os participantes serão desafiados a olhar, sentir e entrar na história que estas árvores senhoriais podem contar.

14h30 – 17h30 | Quinta da Murtosa, Mosteirô 

Abertura de inscrições: 28 abril 2017, às 9h00 (vagas preenchidas)

Cercada por altos muros de pedra, a Quinta da Murtosa, cujas origens remontam ao século XVI, encerra um significativo conjunto de árvores e arbustos notáveis. Plátanos, árvores-do-incenso, carvalhos, tuias, ulmeiros e eucaliptos de grande porte acompanham quem a visita, ao longo dos caminhos que, desde o portão de entrada, conduzem à casa senhorial. E é aí, na sua envolvente, que se encontram os mais ilustres habitantes desta quinta – monumentais sequoias, magnólias-de-flores grandes, murtas e um singular tulipeiro-da-Virgínia classificado e, possivelmente, com mais de 150 anos de idade – que aguardam a sua visita.

Relato da visita

14h30 – 17h30 | Casa da Portela, Paços de Brandão

Abertura de inscrições: 19 maio 2017, às 9h00 (vagas preenchidas)

Ao chegar à senhorial Casa da Portela, conjunto edificado classificado e com origem no século XVII, o olhar prende-se não só à beleza e sobriedade da sua fachada mas também a uma monumental, centenária e classificada araucária-de-Norfolk, que a acompanha e cuja altura e silhueta se destacam na paisagem envolvente. Já no interior da propriedade, o olhar volta a prender-se, desta feita a uma magnífica, e também classificada, nogueira-preta, emoldurada pelas paredes do pátio interior da casa. A sua densa e frondosa copa convida-o a descobrir o jardim e outras espécies que por lá se encontram.

Relato da visita

14h30 – 17h30 | Quinta do Seixal, Milheirós de Poiares

Abertura de inscrições: 25 agosto 2017, às 9h00

Quando ao longe se avista a Quinta do Seixal, grande propriedade com 26,3 hectares, é impossível ficar indiferente ao denso e diversificado arvoredo que envolve a casa senhorial e a sua capela dedicada a Santa Efigénia. O lugar de destaque é ocupado por um soberbo e escultural cedro-do-Atlas, cujas agulhas azuis fazem par com o azul da casa, mas outros podem igualmente ser encontrados pela mata, que ocupa a colina sobranceira. Aí, Carvalhos-americanos, magnólias, bordos-do-Japão e buxos monumentais enquadram e conjugam-se com grutas e pontes, contribuindo para o seu inesperado caráter de “jardim romântico” e que será dado a conhecer nesta visita.

14h30 – 17h30 | Mata das Guimbras e Quinta do Castelo

Abertura de inscrições: 22 setembro 2017, às 9h00

No centro da cidade, nem todos os monumentos são pétreos. Outros há, de um carácter mais dinâmico, que se assumem como verdadeiras torres, à semelhança das do vizinho castelo. Disperso pelas encostas que o rodeiam, na Mata das Guimbras e na Quinta do Castelo, existe um conjunto de árvores emblemáticas e centenárias – faias, castanheiros, cedros, tulipeiros-da-Virgínia, pinheiros-mansos, lódãos, metrosíderos e muitas mais – que transformam estes espaços num oásis urbano de inegável beleza, que importa “guardar”. Vamos conhecê-las?

ÁRVORES COM HISTÓRIA
Agenda
LOCAIS