sexta-feira, 27 de março de 2015

Um corredor ainda mais ecológico

No passado dia 7 de março, um grupo de 36 Voluntários esteve a plantar na Serra de Santa Justa (Valongo). Desta vez a plantação decorreu nas parcelas do FUTURO que fazem parte do Corredor Ecológico e o propósito foi adensar a área com pilriteiro, sobreiro, bétula, amieiro, salgueiro, freixo e sabugueiro ao longo da área de intervenção.

Apesar do calor e do declive acentuado do terreno, o grupo, composto por plantadores veteranos e por cidadãos que responderam ao nosso recente apelo “Precisamos de ti”, trabalhou animadamente a manhã toda. A sombra dos carvalhos junto ao rio Simão foi uma bênção na hora do descanso ;) Nesse dia - manhã e tarde - plantaram-se 415 árvores nativas.

Muito obrigada a todos os Voluntários e ao Rotary de Clube de Valongo por terem dar o seu tempo à floresta nativa.

Esta atividade foi desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, organizada pela Câmara Municipal de Valongo com o apoio do CRE.Porto. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2.

FOTOS Créditos das fotografias: ©2015CRE.Porto, Maria Almeida

quinta-feira, 26 de março de 2015

Quinta do Ribeiro de Colmeias: eucaliptos zero – espécies nativas um

 A Francisca, a Beatriz, a Bianca e a Maria estavam a fazer um trabalho sobre florestas em Gondomar, mas nunca tinham plantado uma árvore. Aceitaram o desafio de ver como “funcionam as coisas no terreno” e no passado dia 28 de fevereiro foram plantar árvores e arbustos na Quinta do Ribeiro de Colmeias, em Foz do Sousa. Juntamente estiveram mais 49 Voluntários, empenhados em não deixar que a chuva, que caia certinha, os demovesse da meta do dia: mais 1.160 árvores e arbustos nativas para esta área do FUTURO.
A escolha das espécies foi feita pela Portucalea e pela equipa de Ambiente do Município de Gondomar e teve em consideração as características das parcelas a plantar. Assim, por exemplo, na zona ribeirinha plantaram-se ripícolas (como o amieiro, freixo e ulmeiro) e no monte, mais exposto, plantou-se medronheiro, aderno e lentisco.

Terminamos os trabalhos mesmo a tempo de apreciarmos o delicioso almoço piquenique que o Município de Gondomar ofereceu aos participantes. Foi um momento descontraído, ao qual se juntou o Vereador de Ambiente, para celebrar o fim da época de plantação nesta área do FUTURO, na qual se plantaram 2.912 árvores nativas.

Muito obrigada a todos os Voluntários do CRE.Porto, da Meia Maratona D´Ouro Run, da APRISOF, da Escola de Jovim, da Escola Secundária de S. Pedro da Cova e do Banco Local de Voluntariado de Gondomar, bem como à equipa de Sapadores Florestais de Gondomar.

FOTOS Créditos das fotografias: ©2015CRE.Porto, Maria Almeida

Esta atividade desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, foi organizada pela Câmara Municipal de Gondomar e CRE.Porto. Colaborou a Portucalea – a Associação Florestal do Grande Porto. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2. Esta ação contou com a colaboração da Meia Maratona D´Ouro Run Gondomar, que em 2014 se comprometeu a plantar 2.200 árvores nativas ao abrigo da iniciativa “ 1 inscrição 1 árvore”.

terça-feira, 24 de março de 2015

Lipor planta no Leça

Foto: CM Maia
Em fevereiro de 2012 a Lipor associou-se ao FUTURO e com um grupo de colaboradores foram plantadas 290 árvores numa parcela contígua à Lipor II, na Maia. No entanto, as cheias do rio Leça que aconteceram após a plantação foram muito nefastas para as pequenas plantas. Mais do que a água foi infelizmente a grande quantidade de resíduos transportados pelo rio que se acumularam em cima das plantas e causaram uma grande mortalidade (infelizmente apenas 5% das plantas sobreviveu). Assim, depois da limpeza e preparação recentemente do terreno pela Silvapor no âmbito do FUTURO, a Lipor recupera o tempo perdido e, no próximo dia 28 de março, devolve ao seu terreno as
plantas ripícolas, como o ulmeiro, freixo e sanguinho de água. Desta feita as plantas serão de maior porte (estiveram 3 anos em crescimento no Horto Municipal da Maia).

Além dos colaboradores da Lipor e seus familiares, participarão a Semente, Port’ Ambiente e Citrup que vai estender o convite a alguns dos seus fornecedores locais.

Esta atividade é desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, organizada pela Câmara Municipal da Maia, a LIPOR e o CRE.Porto. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Um Rei no Parque das Ribeiras do Uíma

Diz a história que D. Sancho II era o 'Rei Ausente'. Mas nós podemos testemunhar que, no domingo passado (15 março), ele esteve connosco no Parque das Ribeiras do Uíma. Não trouxe a espada, apenas a sachola, e pode ver-se na foto (ao lado) como ele ouve atentamente as nossas explicações sobre como bem plantar uma árvore. Bem, a verdade é que o Artur foi este ano o rei da Viagem Medieval em Terras de Santa Maria e é também um dos ativos elementos do Agrupamento de Escuteiros das Caldas de S. Jorge, que este domingo teve uma tarefa bem árdua pela frente: plantar umas boas dezenas de árvores numa das zonas mais 'duras' do Parque das Ribeiras do Uíma. A Diana - também na foto - foi fantástica: plantou como ninguém, motivou os mais cansados e manteve a sua boa disposição e energia ao longo de toda a manhã. Mas a verdade é que nesta manhã todos trabalharam, os que estavam inscritos na atividade e aqueles que apenas estavam de passagem no sua caminhada matinal e não resistiram a dar uma ajudinha, como a D. Estrela, de Lobão, que agarrou uma enchada e plantou umas quantas árvores com a mesma dedicação com que cuida das suas culturas. Tivémos ainda um trio fantástico: o pai, de 74 anos e a sua filha e neta. Três gerações da mesma família a plantar o FUTURO (adoramos ver)! Nesta atividade colaboraram ainda pessoas ligadas a muitas entidades distintas, que vieram de propósito para nos ajudar. Esteve muito bem representada a Agência Portuguesa do Ambiente, a Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, bem como o Projeto Rios, o Agrupamento 790 de Escuteiros de Fiães, a Associação Portuguesa de Reiki - Monte Kurama (Núcleo da Feira) e ainda a revista LeCool Porto. A ação foi aberta pelo Vereador do Ambiente de Santa Maria da Feira, Vitor Marques.

Os 71 Voluntários plantaram mais de 650 árvores (cerejeiras, freixos, azereiros, samoucos, pilriteiros, ulmeiros...) e tem que ser dito que a equipa da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira fez um planeamento e preparação excelente do local! Obrigado a tod@s. É assim que se faz o FUTURO!


Esta atividade é desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, organizada pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e o CRE.Porto. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2.

FOTOS. Créditos das fotografias: ©2015CRE.Porto, Ramón Ruiz   

domingo, 22 de março de 2015

O FUTURO no Centro de Reabilitação Profissional de Gaia

No dia 19 de Março o FUTURO recebeu um presente, o melhor de todos. Nesse dia estivémos com um grupo especial de 22 utentes, com idades compreendidas entre os 20 e os 54 anos, alunos do curso de Operador de Jardinagem do Centro de Reabilitação Profissional de Gaia. E dizemos que o grupo era especial por dois motivos. Por um lado, porque este centro tem como objectivo a reabilitação e a reintegração de pessoas com deficiências e incapacidades na vida ativa, promovendo a sua inclusão na sociedade e a melhoria da qualidade de vida. Por outro, porque foi um grupo altamente motivado, interessado e interativo, que tomou muitos apontamentos e nos colocou muitas perguntas. Assim vale a pena! Na atividade prática de identificação das árvores através das folhas foram postos à prova os conhecimentos sobre as espécies de árvores nativas e ficou bem claro que não estavamos a falar para pessoas sem experiência. 
Como já é hábito, a Engª Rute Teixeira acompanhou a nossa visita e pôde dar o seu testemunho como Voluntária do FUTURO, referindo qual foi a sua motivação para integrar o projeto, aproveitando ainda para convidar todos os presentes a serem voluntários nesta causa que é igualmente integradora, uma vez que todos podem dar o seu contributo. Após o convite alguns participantes mostraram muito interesse em participar nas próximas ações.
Toda a palestra foi traduzida em simultâneo para Língua Gestual Portuguesa de modo que todos os formandos pudessem usufruir dos seus conteúdos. A sessão decorreu no edifício da colónia de férias “Senhora de Fátima” pertencente à Fundação dos Armazenistas de Mercearia, na Aguda, cujas instalações foram gentilmente cedidas ao CRP de Gaia. FOTOS

Muito obrigada à Engª Cristina Crisóstomo por nos desafiar!


Esta ação desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, foi promovida pelo CRE.Porto. É cofinanciada pelo ON.2.



* Para esta atividade do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto temos a colaboração graciosa da Engª Rute Teixeira, a quem agradecemos!

O dia em que o gato das botas veio plantar


Poucos mas bons: 12 plantadores, incluindo o João, que plantou a sua primeira árvore aos 5 meses (bateu o recorde da irmã por 123 dias). No passado dia 14 de março rumamos novamente ao Monte da Paradela para plantar árvores no “Bosque de S. Gonçalo”, desta vez 306 exemplares (100 carvalhos-alvarinho, 40 carvalhos-portugueses, 44 medronheiros, 28 pinheiros-manso e 94 sobreiros). A Fedra (na foto) chegou tarde mas com uma boa desculpa: teve que salvar um tentilhão (seria?) pelo caminho. O mais animado era o Sr. António, colaborador de 24 instituições da Trofa, de apoio a crianças, idosos e carenciados. Diz ele que "sem velhotes morria!". E sem miúdos também, que adora animar com leituras, peças de teatro e muito mais. Para a eternidade ficou o dia em que se vestiu de gato das botas, mas com pelo de dálmata. Mas como diria o Joel Cleto, isso são outras histórias...

FOTOS

Esta atividade desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, foi organizada pela Câmara Municipal da Trofa e o CRE.Porto em colaboração com a Associação de Silvicultores do Vale do Ave, a Associação Moradores Aldeia Paradela, Associação para a Protecção do Vale do Coronado, a AMO Portugal - Trofa. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2.

sexta-feira, 20 de março de 2015

EDP Gás a plantar na Serra de Santa Justa

O dia começou solarengo mas precisamente meia hora antes da hora marcada para o início da atividade começou a chover. Naturalmente ficámos preocupadas porque achamos que o grupo poderia desmobilizar. Com o trabalho preparatório que tivémos seria mesmo frustrante...
Mas imediatamente nos recordamos que este grupo da EDP Gás é constituído por muitos valentes! Em 2012 plantámos em Monte Padrão (Santo Tirso) num dia de intenso vento frio que quase não sentiamos as mãos e em 2013 plantámos no Parque de Avioso (Maia) num daqueles momentos em que o S. Pedro abriu totalmente a torneira. E assim foi novamente: no dia 18 de março a chuva não assustou ninguém, apenas exigiu vestir a capa de chuva, e foi até considerada uma 'benção' para as árvores!
Os 20 colaboradores da EDP Gás mais uma vez mostraram que além do trabalho de escritório sabem pegar numa sachola! Nos locais que tinhamos assinalado - num local que se chama Monte das Pedras, vai-se lá saber porquê :) - abriram as covas, preparam o solo e instalaram 178 medronheiros, carvalhos e sobreiros. A orientação e alegria do Sr. Oliveira - Sapador Florestal de Valongo - animou-nos a tarde. "Ó cara-linda, isto faz-se melhor assim, venha cá...", lá ia soltando aqui e ali. Terminámos a jornada de trabalho no Centro de Interpretação Ambiental a bebericar chá e a comer o típicos biscoitos das padarias de Valongo. Uma tarde excelente! Obrigado a tod@s! FOTOS


Esta atividade desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, é organizada pela Câmara Municipal de Valongo com o apoio do CRE.Porto. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Detalhes | Santo Tirso | 21 março

[inscrições encerradas]

Data | 21 março 2014
Hora e local de encontro | 9h15, Centro Interpretativo do Monte Padrão - Monte Córdova - Santo Tirso | Coordenadas geográficas:
41.313247, -8.444556
Duração | 9h30-12h30
Localização | Monte Padrão, Monte Córdova, Santo Tirso
Descrição | Nesta manhã vamos cuidar de mais uma parcela do Monte Padrão como forma de comemorar o Dia da Árvore.

Recomendações especiais para os voluntários | Calçado adequado e vestuário confortável e adaptado às condições climatéricas; água e lanche (se entenderem); e luvas e sacho/enxada (se tiver).

Esta atividade desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, é organizada pela Câmara Municipal de Santo Tirso e ASVA – Associação de Silvicultores do Vale do Ave, com o apoio do CRE.Porto. É cofinanciada pelo ON.2.

Detalhes | Trofa | 21 março

[inscrições encerradas]
 
Data | 21 março 2014
Hora e local de encontro dos voluntários | 09h15 | Entrada da Quinta da Sardoeira, Rua Sardoeira, Covelas, Trofa | Coordenadas geográficas: 41.30540555555555 -8.557819444444446
Duração | 9h30-13h00
Localização | Quinta da Sardoeira, Covelas, Trofa
Descrição da atividade | Marcação e manutenção das caldeiras das árvores plantadas em épocas anteriores.

Recomendações especiais para os voluntários | Calçado adequado e vestuário confortável e adaptado às condições climatéricas; água e lanche (se entenderem); e luvas e sacho/enxada (se tiver).

Esta atividade é desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, organizada pela Câmara Municipal da Trofa e o CRE.Porto em colaboração com a Associação de Silvicultores do Vale do Ave. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2.

Detalhes | Matosinhos | 20 março

Data | 20 março 2015
Hora e local de encontro de voluntários | 9h15, Parque da Ciência, Rua Pinguelas, Custóias, Matosinhos | Coordenadas geográficas: 41º13'10.60''N 8º39'27.21''W
Localização | Parque da Ciência
Descrição | Nesta manhã trabalharemos no Parque da Ciência, em Matosinhos, área do antigo aterro sanitário instalado no concelho que agora está a ser intervencionado para se transformar em mais uma bonita área com floresta nativa na nossa região. A parcela está a ser limpa e preparada e serão aqui plantados carvalhos-alvarinhos, loureiros, pilriteiros, pereiras-bravas, azevinhos, aveleiras, entre outras, num total de cerca de 800 novas árvores e arbustos nativos.

Recomendações especiais para os voluntários | Calçado adequado e vestuário confortável e adaptado às condições climatéricas; água e lanche (se entenderem); e luvas e sacho/enxada (se tiver).

Esta atividade desenvolvida no âmbito do FUTURO - projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, é organizada pela Câmara Municipal de Matosinhos e o CRE.Porto. As árvores (todas nativas) são fornecidas pelo Projeto Floresta Comum. É cofinanciada pelo ON.2.