Das mimosas aos sobreiros na Quinta de Villar d’Allen

Das mimosas aos sobreiros na Quinta de Villar d’Allen

Contribuir para a reconversão de uma parcela que estava até ao ano passado dominada por mimosa (Acacia dealbata), uma planta invasora, para um pequeno bosque dominado por sobreiros foi o objetivo que juntou 24 Voluntários do FUTURO na manhã de domingo (27 janeiro) na Quinta de Villar d’Allen. A seguir às boas-vindas dadas pelo Sr. Allen, que incluiu uma passagem pelo jardim da Quinta, os Voluntários seguiram para esta área que está integrada no FUTURO desde 2017.

Em 2017 esta parcela era apenas um acacial denso. Desde então foi controlado regularmente pela equipa da Bosque de Recados, equipa de profissionais de gestão florestal que colabora com o FUTURO. Em abril de 2018 foi possível plantar 188 arvores e arbustos nativos, entre os quais medronheiros e sobreiros. Contudo, a mimosa, apesar de menos vigorosa, ainda desponta no terreno. Esta planta invasora tem a capacidade de rebentar de touça, raiz e por semente e, consequentemente, a parcela necessita de uma manutenção regular.

Assim, durante esta manhã de trabalho em prol deste novo bosquete nativo, os Voluntários do FUTURO (veteranos e principiantes) percorreram os 0,3 hectares e arrancaram a mimosa, manualmente ou com a ajuda de uma ferramenta, deixando só as plantas com troncos com mais de 2 cm de diâmetro (que serão descascadas no final da primavera).

Também não escaparam ao controlo outras duas plantas invasoras, a austrália (Acacia melanoxylon) e a tintureira (Phytolacca americana) que também foram arrancadas. Aproveitamos ainda para monitorizar os sobreiros (Quercus suber), carvalhos alvarinhos (Quercus robur), jasmineiros do monte (Jasminum fruticans) e medronheiros (Arbutus unedo) plantados e o resultado é muito positivo: 94% de taxa de sobrevivência!

Outro sinal positivo desta reconversão é a presença de regeneração natural de sobreiro, carvalho e azevinho que farão parte deste bosque.

Obrigado a tod@s!

FOTOS | Créditos: ©2019CRE.Porto.malmeida

Esta atividade desenvolvida no âmbito do FUTURO – projeto das 100.000 árvores na Área Metropolitana do Porto, foi organizada pelo CRE.Porto em colaboração com a Quinta de Villar d’Allen. As árvores (todas nativas) são do Viveiro de Árvores e Arbustos Autóctones do FUTURO.

2019-02-05T11:09:32+00:005 Fevereiro, 2019|controlo de invasoras, monitorização|
A carregar entidades...